Paródia, Menino da Cachaça, Menino da Porteira, Sérgio Reis

Parodia, Menino da Cachaça, Menino da PorteiraUma paródia da música Menino da Porteira do cantor sertanejo Sérgio Reis. Minha versão é Menino da Cachaça, com uma letra pra lá de engraçada e divertida. Segue logo abaixo a letra da paródia:

Letra da Paródia:
Toda fez que eu entrava no boteco do Rufino
De longe eu avistava o litrão pra mim sorrindo
Enchia uns quatro copos um por um ia engolindo
Tomava muita cachaça e de lá saia caindo
Quando a embriaguez passava que o sentido ia vortando
Eu jogava uma moeda e o rufino ia pegando
Obrigado cachaceiro se tem mais vai me entregando
Bebe e vai saindo fora pega a estrava e vai andando
Nos caminhos desta vida, muita pinga eu tomei
Não existe neste mundo boteco que eu não passei
Era na ida e na vorta muitos litros esvaziei
Vendo botecos fechados, muitas vezes arrombei
Eu tomava no gargalo de garrafa e garrafão
Saia cambaleando logo caía no chão
Botequeiro era covarde na maior judiação
Dava pra curar ressaca mais cachaça com limão
No boteco do Rufino encontrei só malandragem
Só vendia o que não presta, bebedeira e sacanagem
To sofrendo da cirrose e a saúde não reage
Aquele mau companheiro me deixou em desvantagem
A cachaça do barcão, do pensamento não sai
Não largo, fiz tratamento, confesso não sou capaz
Nem que o meu fígado estoure eu não vou voltar atrás
Da cachaça com limão eu não largo nunca mais.

Compartilhe

Veja Também

Avançar
« Prev Post
Voltar
Next Post »